jump to navigation

10 formas de avaliar se sua busca por um emprego é uma piada 22/06/2015

Posted by Pedro Carvalho in Editorial.
Tags: , , ,
trackback

Nesta semana me convidaram para comentar táticas de busca ruins de emprego. No entanto, é difícil escrever algo engraçado, quando o que você está vendo não é brincadeira. Nós devemos ter uns 4 milhões de executivos buscando um novo emprego . Eu diria mais do que 70% deles estão fazendo uma fraca busca por um novo trabalho. Talvez a boa notícia seja que, se você está lendo isso, você pode evitar esforços banais na busca por um novo emprego e obter alguma vantagem sobre seus concorrentes. Aqui vão 10 táticas de procura por um emprego que não te levará a nada … RÁPIDAMENTE. Se você se sente culpado em qualquer uma destes, então sugiro conversarmos.

#1 – Passar uma hora por dia aprimorando o seu currículo. FATO: Curriculum não te contrata – as pessoas sim. Seu currículo precisa ser formatado de maneira lógica, usando fonte limpa, e apresente os fatos (ou seja: realizações quantificáveis) em um formato fácil de ler que esteja na moda. Se você não pode fazer isso sozinho, pare de perder tempo em aprimoramento, pois pode piorar. Obtenha alguma ajuda e começe a se concentrar nas atividades que dão alto retorno como encontro com pessoas que realmente leriam seu currículo.

#2 – Preencher formulários de empregos on-line que não lista o nome do empregador ou não permite ir direto ao site da empresa. Entenda que sem o nome da empresa, você não tem idéia do é. Você não pode escrever uma carta razoável para adequar às suas necessidades. Em resumo, você não pode fazer nada para aumentar as chances de receber uma chamada. A maioria destes empregos são publicadas pelos recrutadores e headhunters. Assim, você estaria usando melhor seu tempo se procurasse qual agência está publicando aquela oportunidade, e se ligasse para combinar uma visita para compartilhar suas credenciais pessoalmente. Dessa forma, suas chances melhorariam. Recrutadores filtram cerca de 1000 candidatos por vaga. Se você quer estar mais presente na mente deles, então encontre uma maneira de se encontrar com eles pessoalmente. Submeter uma apresentação genérica a uma destas vagas, é como encontrar uma agulha num palheiro – a menos que seja hiper-brilhante, suas chances que ele te veja são MUITO pequenas.

#3 – Jogar a sorte, fazendo volume, se candidatando a muitos empregos enquanto toma uma cafezinho na frente do computador (mesmo que não esteja plenamente qualificado para a posição), e depois selando sua garantia de que nunca será chamado ao incluir uma mensagem de apresentação chatíssima que diz ‘tudo sobre mim’. Você sabia? Os Decisores de Contratação escolhem um candidato com base em três características principais, nesta ordem:

  1. Será que sua personalidade se encaixa nesta organização, e para esta posição?
  2. Você tem as habilidades e capacidade de fazer o trabalho?
  3. Você tem experiência?

Observe que a experiência é terceira na lista de prioridades de contratação. Quando você se candidata cegamente a vagas de trabalho, você pode ter certeza que ‘não fez nenhum gol’ na arte de demonstrar suas características profissionais e suas habilidades transferíveis. Tudo o que você consegue fazer é apresentar a sua experiência – da mesma forma que as outras 100 mil pessoas que se candidataram online. Adivinha quem receberá o telefonema? A pessoa que levou seu currículo até a porta a alguém que trabalha naquela empresa (especialmente o Decisor da vaga) e que pensará “Ele / ela é muito legal (tem personalidade) e sei que ele/ela pode fazer este trabalho (têm competências).” Entendeu o porquê jogar caca no ventilador do emprego ainda não funciona?

Ademais, se você estiver enviando uma carta genérica que começa com: “Estou me candidatando para a sua posição XYZ e eu acho que sou um grande candidato, porque…” então você está se colocando no montante de cartas que são negadas. Empresas não querem ouvir sobre você, elas querem ouvir sobre si mesmo.

#4 – Apresentar suas credenciais por e-mail ou on-line para um recrutador e depois sentar e esperar por uma ligação. Veja # 2 acima para confirmar porque o recrutador não irá chamá-lo. Ainda escreverei um editorial que chamarei “Porquê o RH não está nem aí para você”… (rs!)

#5 – Navegar na net e ler artigos de aconselhamento de carreira e nem fazer nada do que é dito. Ok, então estou feliz que você veio para o nosso site, porque nós temos cerca de 20 anos comprovados, com especialistas, que fornecem os melhores conselhos de carreira disponível por aí. Mas vamos ser honestos, qual é o motivo de ler se você não para e pergunta: “Como posso me utilizar disso agora?” Recebo e-mails diáriamente de executivos pedindo conselhos e quando respondo com algumas idéias, alguns respondem, “Ah… já li isso em algum lugar. Acho que vou tentar.”

#6 – Enviar e-mail padrão para cada membro da família, amigo e ex-colega simplesmente dizendo: “Eu estou procurando um emprego.” Isso é como o enviar uma mensagem dizendo: “Eu estou procurando uma esposa.” Você tem que explicar aos contatos como eles podem ajudá-lo. Seja específico em termos de (a) as empresas que você gostaria de saber mais sobre, e (b) pessoas específicas que você deseja encontrar, pois isto torna possível que as pessoas se concentrem em como ajudá-lo. Um pedido genérico como o descrito acima é geralmente respondido da seguinte maneira: “Tenha certeza que se eu esbarrar em alguma vaga que se encaixe contigo, vou chamá-lo.” Adivinhe?… esta ligação não virá.

#7 – Ir a eventos de networking, sentar-se no canto porque você não pensou em como ia se apresentar e tudo o que deseja é sair do encontro. O que você estava pensando? Que as pessoas iriam dar as boas-vindas na porta e iriam segurar sua mão enquanto caminha ao seu lado e apresentá-lo pessoalmente a cada um que está lá? É claro que você não esperava por isso, certo? Você não tem que ser um mestre com palavras de sucesso em um evento de networking. MAS, você tem que pensar um pouco sobre o que você quer compartilhar sobre si mesmo para que você possa fazer uma boa e duradoura primeira impressão. Todos, sim todos, tem um ou mais tópicos únicos de venda que podem funcionar em um bate papo. Sei que não fomos ensinados a gabar de nós mesmos e, como conseqüência, não estamos realmente dispostos a falar sobre nós próprios de forma que pareça que estamos querendo nos mostrar, ou de forma fraca, mas esta é uma habilidade que precisa ser trabalhada se você está procurando um emprego. Esta é na verdade uma área onde dedicamos uma grande quantidade de tempo no nosso projeto de Executive Coach, então sei que é importante desenvolver um nível confortável com esta mensagem. No entanto, isso não significa que você não deva tentar melhorar isto. Se você não está a fim de fazer um esforço de comunicação em um evento de networking, então não vá. Acho melhor você ficar em casa e não se apresentar, do que ir e fazer uma fraca apresentação.

#8 – Pedir para se conectar com centenas de pessoas no LinkedIn, mas não personalizar a mensagem de solicitação. Olha… vou admitir, agir assim é ser MUITO TOSCO. Recebo muitos pedidos de conexão no LinkedIn e realmente gosto de conhecer diversos tipos de pessoas. No entanto, eu geralmente evito estreitar relacionamento com alguém que não pode dedicar 10 segundos de seu tempo para personalizar um pedido dizendo o porquê deveríamos nos conectar. Para mim, não é suficiente, nem importante, que estejamos no mesmo grupo online. Então, me dê um motivo razoável para pensar em me conectar contigo. Só quero me certificar que você é sincero na sua intenção de conexão e não está fazendo isso como uma forma de satisfazer a sua quota do dia. Ademais, se você disser algo interessante ou engraçado, provavelmente eu vou responder e iniciar uma verdadeira relação profissional contigo ao invés de ignorar seu pedido. Sei que isto pode soar chato, mas essa é a beleza das redes sociais, cada pessoa pode escolher como e o porquê se conectam. Vou te dizer mais, tenho conversado com muitos profissionais de mídia social, e todos eles se sentem da mesma forma.

#9 – Dar continuidade, de forma aleatória, na sua procura por um novo emprego, sem ter qualquer caminho claro e nenhum plano de ação semanal. Porque criar  listas de tarefas? Simples, (1) não queremos esquecer nada, (2) uma lista nos mantém focados no alvo, e (3) é MUITO BOM aquele sentimento que se tem quando verificamos que algumas atividades foram concluídas. Semanalmente, bons e inteligentes caçadores de oportunidades, traçam sua estratégia de procura de emprego e determinam as ações de alto retorno que irá levá-los a
melhores resultados. Então, anote e risque estas atividades quando concluídas. Se você não puder fazer isto, sua busca de trabalho tende a ser aleatória e improdutiva. Listas de tarefas dão resultados. Sem mencionar que, ao completar os itens da sua lista, isto o fará se sentir produtivo e satisfeito – é um grande motivador na realização de algo tão desafiador como uma busca de emprego.

#10 – Supondo que as oportunidades executivas não estejam se abrindo devido ao momento da economia, então você decide tocar sua procura por emprego de forma meia-boca, com uma atitude medíocre. Sim, podem existir 4 milhões de executivos, neste Brasil, procurando trabalho, mas há também há 3 milhões de oportunidades em aberto … e esses são apenas os que conhecemos! Estudos indicam que há milhões de empregos que não são divulgados. Empregadores estão à espera de encontrar o “candidato perfeito” para o trabalho e eles irão criar a posição. E, não esqueçamos, novos empregos estão surgindo diariamente. Assumir que você não irá conseguir um emprego até que a economia mude é como dizer: “Vou esperar e assim ser a última pessoa a ser escolhida a jogar uma partida de futebol” Pessoal!… é uma péssima idéia. É uma ótima maneira de começar a ser rotulado como um profissional sub-qualificado. Mesmo em tempos ruins, pode ser que economia venha a tenha uma recuperação lenta sob o ponto de vista de empregos, mas, honestamente, acho que a taxa de desemprego poderia cair de forma significativa se os executivos, candidatos a emprego, realmente investissem em aprender como se conectar melhor com os empregadores. Por que você deveria procurar de forma melhor? Porque você quer que um salário e o empregador é o único que pode te dar isto. Eles são seus clientes que realmente podem comprar os serviços do seu negócio, mas você tem que trabalhar para ganhar este negócio!

Até a próxima Edição!

Pedro Carvalho

Partner – in-sight® Executive Search & Recruting

Comentários»

1. Gelson Duran Giraldo - 20/09/2010

Pedro,

Excelente “top 10” , depois de nossa última conversa, estive refletindo…rotomarei contato em breve.

Abs,

GG

2. As 10 maiores mancadas que Executivos fazem na Busca por Oportunidades « Associação dos Ex-Alunos da FGV - 17/01/2011

[…] Imagino que você está atolado de pessoas dizendo como consertar o seu currículo, contatar head hunters e usar aqueles sites de emprego. Bom…, isso tudo é melhor do que se você se utilizar de todas minhas ideias juntas do meu artigo em que citei as 10 formas de como avaliar se sua busca por um emprego é uma piada. […]

3. As 10 maiores mancadas que Executivos fazem na Busca por Oportunidades « Executive Coach - 18/01/2011

[…] Imagino que você está atolado de pessoas dizendo como consertar o seu currículo, contatar head hunters e usar aqueles sites de emprego. Bom…, isso tudo é melhor do que se você se utilizar de todas minhas ideias juntas do meu artigo em que citei as 10 formas de como avaliar se sua busca por um emprego é uma piada. […]

4. Luis - 20/01/2011

Espera ai, Pedro.
4 milhões de executivos procurando emprego no Brasil? A conta não fecha.
O Brasil tem 190 milhões de habitantes, sendo 150 milhões na faixa entre 20 e 60 anos.
Suponho que executivos tenham que ter nível superior. Se formos otimistas, no Brasil temos 9% da população entre 25 e 60 anos com nível superior, o que abaixa o número de “possíveis executivos” para cerca de 13 milhões. Mesmo se não existissem profissionais liberais, para 4 milhões de executivos estarem procurando emprego, significa que 30% dos executivos estão desempregados???!!!
Sei.

Pedro Carvalho - 25/01/2011

Têm razão Luis. Minhas palavras não descreveram o que eu realmente queria dizer. Refiz a frase. Creio que agora você concordará melhor.
Abraços!

5. As dez maiores mancadas que os executivos fazem em busca de oportunidades. | Associação de Alunos e Ex-Alunos da Unisantos - 10/02/2011

[…] Imagino que você está atolado de pessoas dizendo como consertar o seu currículo, contatar head hunters e usar aqueles sites de emprego. Bom…, isso tudo é melhor do que se você se utilizar de todas minhas ideias juntas do meu artigo em que citei as 10 formas de como avaliar se sua busca por um emprego é uma piada. […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: