jump to navigation

Alguém quer se juntar à festa do muro das lamentações? 18/01/2016

Posted by Jacqueline Maia in Editorial.
trackback

Esta semana estive com o Gustavo, um colega que procura emprego há 8 meses. Durante o encontro ele argumentou que o motivo da delonga dele é justificado. Ele disse que “embora o Brasil esteja em franco crescimento, empresas decidiram não contratar… vão fazer mais com menos”.  Puxa! que balela…!! e acrescentou: “inclusive estive com uma Head Hunter recentemente que me confirmou isto”… uau! penso eu…: O Gustavo encontrou a justificativa que procurava.  Optou então por seguir na sua consultoria e ‘congelar temporáriamente sua procura’. É assim pessoas como ele abrem espaço para os otimistas. Tive vontade de perguntar a ele: “então quando você acha que o Brasil voltará a contratar? Quando estiver em recessão?” Particularmente eu, só tenho visto boas novas ultimamente. Fiquei positivamente impressionado com a noticia desta semana que 2 empresas de Outplacement renomadas no Brasil empregaram 10% da população de clientes em apenas 7 semanas de procura no primeiro trimestre deste ano.  Não raramente escuto histórias como esta onde ex-Executivos brilhantes fazem muito pouco além de esperar o telefone tocar. —  Nestes dias de jogos da Copa ouvi técnicos brilhantes argumentarem: “chegamos próximo à final, tínhamos o melhor time – já vencemos aquele time múltiplas vezes no passado, treinamos mais, tínhamos os melhores atacantes, a melhor defesa. Porque perdemos?”  Perderam porquê bateram no muro.  Os jogadores tentaram de tudo, mudaram táticas, correram mais, alternavam jogadores. Se sentem como se não tivessem truques novos.  Infelizmente se você é Coach e acontece isto enquanto seu time está jogando, você realmente deu de “cara na parede”. Felizmente, se você está com a “cara na parede” enquanto se está procurando emprego há muitas alternativas para seguir adiante.  Existe um número ilimitado de táticas a serem usadas para abrir oportunidades, aumentar as dicas e informações que levam a um novo emprego e mais importante: expandir seu network.  É nesta hora que gosto de parafrasear o Benjamin Franklin “If you keep doing the same thing over and over, you’ll keep getting the same results”. Benjamin Franklin chamou isto como “Definition of Insanity”.

Se você quer mais informação, veja a bibliografia:

Sugestões de leitura:

Comentários»

1. Renato Costa Barbosa - 20/07/2010

Prezada Jacqueline Maia, em parte concordo contigo, mas o fato é que o mercado não está tão aquecido quanto parece, ou quanto divulgam. As notícias sempre se referem às posições menos qualificadas, ou não tão qualificadas assim. Para posições mais seniores, mais executivas, as coisas estão bem diferentes.

Possuo centenas de amigos que estão à procura de uma nova oportunidade, alguns persistem por quase 2 anos. E não pense que estejam fazendo a coisa de maneira errada, ou mesmo que deixam de fazer outras certas. O problema é maior do que isso.

Estes seguem a cartilha do networking, fazem a lição de casa, possuem um excelente background e…, nada acontece… Por quê?
É até engraçado pensar assim, mas é isso que ocorre. Veja um exemplo clássico. Uma grande amiga, jovem, 30 e poucos anos. fluente em 5 idiomas, com vivência internacional em 3 países, onde era responsável pela área de Marketing Corporativa, de uma grandes companhias. Voltou ao Brasil há pelo menos 3 anos e fez tudo o que lhe fora possível…, e o resultado… NADA. E olha que ela se esforçou muito, com uma gama enorme de ações, que na pior das hipóteses, provavelmente, lhe proporcionaria um subemprego…,mas, nem isso!!

Fiquei impressionado, pois ela é muito competente. Eu não quero generalizar com o exemplo dela, e também gostaria que as pessoas não generalizassem e simplificasse esse processo de procura por alguma oportunidade. Realmente a situação está difícil, tanto para os subqualificados, quanto para os superqualificados.

E no final de seu texto, você cita que existe número ilimitado de táticas a serem usadas para abrir oportunidades, aumentar as dicas e informações que levam a um novo emprego e mais importante: expandir seu network. Então, te peço que compartilhe com os demais. Poderia? Assim, porderíamos contribuir com todos que precisam de ajuda para se recolocar.

Atenciosamente,
Renato Costa Barbosa.

Pedro Carvalho - 24/03/2013

Renato, eis um material que preparei para ajudar colegas como você (espero que já tenha conseguido arrumar um emprego). Eis o link: http://bit.ly/kitemprego


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: